Habilidades cognitivas: o que são, tipos e como desenvolvê-las?

10/01/2022
Kumon Brasil
Compartilhe:


As habilidades cognitivas são fundamentais para a construção do conhecimento.


Você já parou para pensar como o conhecimento é construído em nossos cérebros? Aliás, só o fato de parar para pensar já tem tudo a ver com a resposta.


Isto só é possível devido às habilidades cognitivas. São elas que permitem, por exemplo, que você tenha dúvidas em relação a este tema, faça uma busca na internet, leia este texto e lembre do que leu.


No caso das crianças, é ainda mais importante falar sobre estas competências e como desenvolvê-las, já que elas estão diretamente relacionadas à aprendizagem, tanto escolar como para a vida.


Neste texto, vamos explicar melhor o que são as habilidades cognitivas e mostrar alguns métodos que você pode começar a aplicar hoje mesmo, na sua casa, para ajudar seu filho a aprimorá-las.


Se quiser ir além, saiba tudo que o  pode fazer pelo seu filho. Confira!


Leia também:

O que são habilidades cognitivas?


Cognição é o processo de construção do conhecimento. Para isso acontecer, é necessário um conjunto de capacidades mentais desenvolvidas ao longo dos anos, como memória, atenção, linguagem, criatividade e planejamento. Elas recebem o nome de habilidades cognitivas. 


São estas aptidões que fazem nosso cérebro processar tudo aquilo que os sentidos captam, como cores, sabores, cheiros, texturas e sons, interpretando e integrando as características destes estímulos aos nossos próprios conhecimentos.


Estas faculdades são essenciais ao longo da vida, e por esta razão devem ser desenvolvidas e trabalhadas da melhor forma possível.

Em que fase os aspectos cognitivos são aprendidos?


Nossa relação com o ambiente que nos cerca acontece desde o momento em que nascemos. Aprendemos, então, continuamente, indo das formas mais simples às mais complexas. 


Isto significa que, de certo modo, nunca deixamos de desenvolver nossas habilidades, inclusive na velhice. 


Entretanto, é na infância que se dá o melhor momento para desenvolver as capacidades cognitivas, já que neste período a criança começa a descobrir o mundo e é mais receptiva a novos aprendizados.


Nesta fase, ela passa por uma evolução enorme em termos qualitativos, e a escola exerce um papel muito importante, principalmente nos primeiros anos de aprendizagem.

Sem dúvidas, conhecer e identificar qual dos estilos de aprendizagem é mais adequado para cada criança, é fundamental para potencializar o desenvolvimento das habilidades.


Quais são os tipos de habilidades cognitivas e como desenvolvê-los?


Os processos cognitivos utilizam diferentes competências para, por exemplo, pensar, aprender, raciocinar, lembrar e prestar atenção. 


Elas atuam em conjunto e são fundamentais para a realização de tarefas, das mais simples às mais complexas.


A seguir, listamos alguns tipos de habilidades cognitivas e dicas de como desenvolvê-las.


Atenção


Capacidade de escolher e focar em estímulos relevantes, tanto externos, como sons e cheiros, como internos, como nossos próprios pensamentos. 


Em um mundo com cada vez mais estímulos, telas e quantidade de informações sendo geradas nos mais diversos ambientes, tanto físicos quanto digitais, esta é uma habilidade muito importante.


Como desenvolver?


A atenção pode ser estimulada por jogos complexos, como o xadrez. Mas isso não quer dizer que esta seja a única forma de trabalhar este aspecto cognitivo.


Brincadeiras simples, como “vivo ou morto”, em que a criança deve se levantar ao ouvir “vivo”, e agachar ao ouvir “morto”, são excelentes maneiras de exercitar a atenção e a concentração.


Foco


Já imaginou se nosso cérebro tivesse que interpretar absolutamente todos os estímulos que recebe por meio dos sentidos, como visão e audição? Seria incrivelmente complicado. Basta sair na rua para comprovar. Tente ouvir todos os sons ao seu redor e perceba quantos deles passam batidos.


Ter foco é exatamente isso. A aptidão para focar ajuda a ignorar estímulos irrelevantes que competem por nossa atenção, voltando a atenção para pontos específicos.


Como desenvolver?


Como você pode ver, o foco está intimamente relacionado à quantidade de estímulos. Assim, uma boa forma de exercitar esta habilidade é por meio de passatempos, como os de labirintos e jogos dos 7 erros (confira estas 9 dicas para melhorar o foco e concentração das crianças). 


Criatividade

riatividade, memória e linguagem são algumas das habilidades cognitivas.


A criatividade pode ser definida como a habilidade para criar, inventar, construir ou chegar a um raciocínio inédito por meio da associação de ideias e conhecimentos não necessariamente relacionados a um problema que deve ser solucionado.


No caso da criatividade, a palavra-chave é repertório. Quanto mais informação a criança tem, mais instrumentos ela possui para combinar de formas interessantes e inovadoras.


Como desenvolver?


Tocar um instrumento musical, dançar, cantar… Tudo isso ajuda a criança a compreender o mundo ao seu redor, trabalhando criatividade. 


Invista também em atividades de desenho e pintura, motivando seu filho a utilizar vários tipos de cores e texturas. 


Materiais diferentes também estimulam as habilidades cognitivas. Para transformar sucata em um carrinho ou uma boneca, por exemplo, é preciso capacidade de abstração, imaginação e muita criatividade.


Memória


Por meio da percepção, nosso cérebro organiza e processa a informação dos sentidos, integrando os estímulos e atribuindo significados a eles. 


Após perceber os estímulos, compreendendo seus conceitos e dando a eles um significado, precisamos registrar este conhecimento, fixá-lo e acessá-lo sempre que necessário. Isto se dá por meio da memória.


Como desenvolver?


O jogo da memória não tem esse nome à toa, não é mesmo? Tanto ele quanto outros jogos, como xadrez, quebra-cabeças, cartas e jogos de tabuleiro, são maneiras divertidas de aprimorar habilidades como a memória, a concentração e a atenção da criança, incentivando o raciocínio e a solução de problemas.


E quem disse que o videogame não pode ser um grande aliado nestas horas? Os jogos online também trazem muitos benefícios. 


Porém, isto deve ser feito de forma controlada, devido aos malefícios de exposição às telas por muito tempo, e de preferência com o acompanhamento de um adulto.


Compreensão


A compreensão depende da observação do mundo e de tudo o que ocorre nele, para, a partir daí, entender o que é percebido de forma lógica. 


Esta é uma das habilidades cognitivas mais básicas e fundamentais. É ela que dá a base para a criação de ideias e desenvolvimento do raciocínio.


Como desenvolver?


No dia a dia, faça perguntas para a criança que trabalhem causa e consequência. Por exemplo: o que acontece se deixarmos o sorvete para fora da geladeira em um dia de calor?


Este tipo aparentemente simples de questionamento faz com que seu filho imagine situações que possam acontecer com o sorvete, ao mesmo tempo em que raciocina sobre o que o calor pode causar, estimulando a compreensão e o entendimento.


Linguagem


É a expressão do pensamento. Realizar esta tarefa de maneira clara, precisa e objetiva demanda organização do pensamento, o que se revela nas formas como a linguagem é usada. Quando se utiliza de palavras escritas e faladas, a linguagem é chamada de língua.


Como desenvolver?


A leitura é uma das maiores aliadas do desenvolvimento da linguagem. Mas, antes mesmo disso, quando a criança é menor, esta habilidade pode ser desenvolvida. O vocabulário pode começar a ser ampliado desde que ela é um bebê.


Isto pode ser feito ao conversar com a criança, mesmo que ela não compreenda o que está sendo dito, ou com o uso de canções. Ao aprender cantigas de roda e músicas infantis, a criança aprende novas palavras e aguça sua curiosidade. 


Emoção


Da mesma forma que a maior parte das habilidades cognitivas, ela está relacionada a estímulos. Neste caso, a emoção é uma reação, podendo provocar sensações agradáveis ou desagradáveis.


As emoções influenciam a maneira como a criança pensa, sente e age em inúmeros contextos. O desenvolvimento das habilidades socioemocionais é essencial para formar a base de relações saudáveis e um bom convívio social.


Como desenvolver?


Para começar, tudo o que você vai precisar é de um espelho. É isso mesmo. Diante dele, faça caretas com a criança, praticando expressões de alegria, tristeza, raiva e medo. 


Ao conhecer as próprias emoções, fica mais fácil para a criança lidar com elas.


Brincadeiras antigas, como “estátua” e “vaca amarela”, desafiam a criança a permanecer imóvel ou em silêncio por alguns instantes. Mais que um simples jogo, esta é uma ótima forma de exercitar o autocontrole e domínio das emoções.


Planejamento


A habilidade de planejamento está relacionada à capacidade de pensar no futuro. Ou seja: em vez de testar caminhos na prática para alcançar um objetivo ou realizar uma tarefa, a criança antecipa este processo mentalmente.


Isto significa levantar hipóteses, escolher as ações necessárias para alcançar um objetivo, determinar a melhor ordem para isso e estabelecer um plano.


Como desenvolver?


Mais uma vez, é possível utilizar nosso cotidiano para exercitar esta habilidade. Vai fazer uma viagem? Que tal sentar com seu filho e planejar os lugares que serão visitados, em que dias, e que tipo de roupas levar?


Você também pode fazer este tipo de exercício diariamente, seja com a lista de compras para o mercado ou os materiais que devem ser organizados na mochila da escola, por exemplo.


Qual é o papel dos pais no desenvolvimento das habilidades cognitivas?


A participação dos pais faz toda diferença no desenvolvimento das habilidades cognitivas.


Por estarem mais próximos dos filhos, os pais possuem um papel fundamental na estimulação do desenvolvimento cognitivo. 


E o melhor é que você não precisa de muito mais que um pouco de tempo e muito carinho para fazer isso.


Veja, a seguir, algumas sugestões:


Incentivar a leitura


Reserve um momento diário para a leitura. Os pais podem ler para a criança, ou ela pode ler sozinha, caso já consiga. 


O mais importante é criar um ambiente de valorização da leitura (se você está tendo dificuldades, veja este post com dicas para desenvolver o gosto pela leitura). 


Praticar esportes


Também vale usar os esportes para desenvolver capacidades como a atenção, foco e planejamento. Os jogos em equipe estimulam competências como o raciocínio lógico e a autoconfiança.


Uma pesquisa realizada por cientistas da Nottingham Trent University, da Inglaterra, descobriu que um conjunto de habilidades mentais como memória, pensamento flexível e autocontrole tende a melhorar imediatamente após a realização de exercícios físicos.


Sair de casa


Que tal uma visita à biblioteca, ou uma ida ao teatro? Trabalhar as habilidades cognitivas da criança tem tudo a ver com novas experiências, e vai muito além da sala de aula.


Sair de casa abre um mundo de possibilidades. Faça passeios com a criança ao ar livre, em que ela possa interagir com a natureza. 


E não precisa nem ir muito longe. Atividades como plantar uma árvore ou cuidar do jardim são opções a alguns passos de distância.


Como a escola pode desenvolver as capacidades cognitivas nas crianças?


O sistema nervoso conta com uma capacidade chamada neuroplasticidade, ou plasticidade neural. Isso significa que o cérebro pode modificar sua estrutura, criando novas células e fazendo novas conexões, de acordo com os estímulos que recebe.


Diante disso, a escola tem um importante papel. Além de impulsionar o desenvolvimento cerebral, ela também pode ajudar a detectar dificuldades. 


Ao identificá-las, é possível melhorar as habilidades cognitivas com tarefas que aprimorem essas capacidades (se quiser descobrir como superar dificuldades de aprendizagem, veja este post especial sobre o assunto).


E você ainda pode ir além na tarefa de trabalhar os aspectos cognitivos da criança. Ao buscar atividades extracurriculares, como o Kumon, os pais ajudam seus filhos a desenvolver seu máximo potencial, para toda a vida, além de aprimorar aspectos essenciais para os estudos.


Kumon é bom para desenvolver as capacidades cognitivas na fase infantil?


Ao estudar pelo Kumon, o aluno amplia sua capacidade de concentração, torna-se mais responsável pelas próprias tarefas, aumenta seu desejo de aprender, tem prazer em adquirir novos conhecimentos e assume uma postura autodidata e focada diante dos desafios da vida.


Além disso, aqui no Kumon utilizamos vários materiais para estimular as capacidades das crianças. 


Os flashcards, por exemplo, são cartões que mostram uma figura e a palavra usada para nomeá-la. 


Isto contribui para desenvolver a fala, o vocabulário, treina técnicas de estudo e memorização e o interesse para aprender a ler.




Veja o que são os flashcards e seus benefícios.


O Kumon está presente em todo o Brasil. Confira este link para saber qual é a unidade mais próxima da sua casa.

Conclusão

Neste post, você aprendeu quais são as principais habilidades cognitivas. Fora isso, descobriu algumas maneiras de aprimorar capacidades de seu filho, como o foco, o raciocínio e a memória, de modo divertido e que pode ser feito na sua própria casa.


Então, na próxima vez em que seu filho estiver brincando, fizer perguntas ou comentar sobre o sabor de algo, por exemplo, lembre-se de que tudo isso é feito por meio de processos cognitivos. E, claro, não perca a oportunidade de incentivar seu filho a se desenvolver. 


Gostou do artigo? Quer outras dicas de como desenvolver as habilidades infantis? Então, leia o nosso texto sobre os benefícios do Kumon para crianças na fase pré-escolar.


Nele, falamos sobre um período crucial no desenvolvimento de seu filho, e que tem tudo a ver com as habilidades cognitivas!

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade
Para garantir ainda mais transparência em como usamos seus dados pessoais aqui no Kumon, nós atualizamos nossa Política de Privacidade. Caso queira consultá-la, clique aqui. Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência no nosso site. Ao continuar a navegar neste site, você concorda como o seu uso. Para saber mais sobre o uso de cookies, clique aqui.