No Kumon, a alfabetização começa cedo

04/12/2018
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Ver os pequenos aprendendo a juntar as letras para ler palavras é uma experiência incrível, não é mesmo? Para os pais de Millena da Cruz Lima, de 5 anos, esse momento aconteceu rápido. No Kumon há dois anos e meio, ela foi alfabetizada quando tinha apenas 4 anos de idade.

 

Desde muito cedo, Millena foi estimulada com livros, músicas e quebra-cabeças. Joice Cruz, mãe da menina, conta que a filha tem um cantinho da leitura em casa com uma estante cheia de livros. Todos os dias ela escolhe um livro para ler antes de dormir.

 

O gosto pela leitura tornou Millena conhecida na escola, pois poucos colegas sabem ler, principalmente com o nível de interpretação dela. Como é dois anos adiantada em relação ao seu ano escolar, a aluna gosta de atuar como auxiliar da professora, ajudando os colegas.

 

"Tudo o que ela aprende, gosta de ensinar. Quando perguntamos o motivo, ela diz que assim as pessoas vão saber fazer várias coisas."

- Joice

Millena com alguns de seus livros favoritos.

Audiodescrição: Foto de uma menina sentada no chão. Ela tem cabelos escuros cacheados e sorri. Usa saia colorida e segura três livros infantis. Ela está rodeada de mais livros, tanto no chão quanto em uma estante atrás dela.

 

Para formar crianças independentes e seguras

 

Joice é coordenadora de franquias na filial Rio de Janeiro. Como acontece em diversos casos de colaboradores, isso seria suficiente para ela matricular a filha no Kumon. Mas a história de Joice começou bem antes, quando ela tinha 10 anos e ainda era aluna.

 

"Foi uma experiência muito importante, já que eu vinha apresentando dificuldades em Matemática. Mesmo estudando pelo Kumon por pouco tempo, o Método me ajudou bastante na escola. Hoje trabalho na empresa e tenho a oportunidade de ver diversas crianças se beneficiando por meio do Método. É surpreendente ver a evolução de um aluno!"

- Joice

 

Joice tem verdadeiro encanto pela forma natural e individualizada como a aprendizagem acontece no Kumon. Com empolgação, ela conta que o Método contribui para tornar a filha mais independente e segura para estudar sozinha. Joice costuma comentar com amigos e parentes que a criança que faz Kumon vai poder escolher ser o que quiser, não ser escolhida.

 

Muito além da alfabetização

 

Como coordenadora, Joice já havia visto diversos alunos se desenvolvendo, lendo e interpretando muito bem. Um dia, ela sonhou em ver a filha dessa forma, ainda na fase pré-escolar. Por isso, assim que Millena completou 3 anos, foi matriculada no Kumon.

 

O objetivo dos pais ia além da alfabetização. Eles buscavam para a filha todo o desenvolvimento que o Método proporciona, como independência, concentração e hábito de estudo.

 

Nesse processo de aprendizagem, eles contam que Millena continua sendo uma criança meiga e feliz. Ela faz balé, jiu-jítsu, corre, brinca com bonecas, amigos e já tem um nível de responsabilidade e conhecimento importantíssimo para seu desenvolvimento educacional. A mãe acredita que se a filha conseguir entender que precisa ter tempo para tudo, incluindo os estudos, não haverá dificuldades no futuro, e aprender será sempre um prazer.

 

"Acho que a primeira pergunta que os pais devem fazer é como desejam ver os filhos no futuro. Felizes, independentes, bem-sucedidos? Se sim, o Kumon vai ajudar nesse processo. O Método não só desenvolve o conhecimento acadêmico, como também diversas outras habilidades que serão utilizadas durante toda a vida."

- Joice

 


Tags: pré-escolar, português, alfabetização

Artigos relacionados

Receba dicas do Kumon sobre educação dos filhos
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade