Como começar a empreender: 5 dicas importantes para o seu negócio próprio

11/04/2022
Kumon Brasil
Compartilhe:

Não sabe como começar a empreender? O Kumon te ajuda!

Se você quer saber como começar a empreender e não tem nem ideia do que é necessário para isso, pode ficar tranquila: depois de ler este texto, temos certeza que você vai ficar craque no assunto!


Entender como montar um negócio próprio é uma tarefa difícil, que envolve inúmeras questões. Como escolher o melhor imóvel para instalar a empresa? De que forma anunciar? Que tipos de treinamento serão necessários? Onde buscar ideias para começar a empreender? Qual é a demanda do mercado?


As perguntas não param por aí. Por isso, muita gente opta pelas franquias.


Elas são uma opção mais segura para quem não sabe bem qual a melhor forma de empreender, ou simplesmente não tem vontade de começar uma empresa do zero. 


Se você se identificou, continue lendo. A seguir, vamos dar algumas dicas para empreender, explicar direitinho como montar um negócio próprio, trazer tudo o que você precisa saber para empreender com franquias e apresentar as vantagens deste modelo de empreendimento.


Conheça o modelo de franquia do Kumon, uma marca forte e reconhecida no mundo todo!


Leia mais:


Como começar a empreender do zero?


Empreender exige muito tempo, esforço e dedicação. Tudo isto começa bem antes de abrir as portas do seu negócio.


Se você está em dúvida em sobre como começar um empreendimento, leia os próximos tópicos. Eles são um ótimo ponto de partida!


1. Escolha uma área


Antes de mais nada, é preciso que você tenha muito claro em que área deseja trabalhar. Seu negócio é educação? Alimentação? Vestuário?


Quais são suas ideias para começar a empreender?


Mesmo que você não tenha uma grande ideia inovadora, saber que tipo de negócio quer abrir é o primeiro passo para quem quer entender como começar a empreender.


Ao definir a área na qual seu negócio vai nascer (e crescer!), pesquise bastante sobre ela. Entenda as demandas do setor, de que forma o produto ou serviço é consumido pelas pessoas, qual é a concorrência e como é o dia a dia de uma empresa desse ramo.


O mercado de educação, por exemplo, traz muitas oportunidades. Você sabia que este é um dos maiores mercados do mundo? Em 2019, ele movimentou cerca de R$ 100 bilhões. Isso somente no setor de educação básica privado!


2. Faça um planejamento


Após escolher a área em que você deseja abrir seu negócio, é necessário definir e organizar uma série de informações indispensáveis para entender por onde e como começar a empreender. 


Este documento se chama plano de negócios, e deve ser elaborado com o máximo de atenção e cuidado. 


Nele, é possível visualizar em detalhes um panorama do mercado, de seus produtos e serviços e até mesmo de suas atitudes. Tudo isso é essencial para seu negócio ter mais chances de prosperar. 


Normalmente, este planejamento contém informações detalhadas sobre:


  • Ramo de atuação

  • Produtos e serviços

  • Clientes

  • Concorrentes

  • Fornecedores

  • Pontos fortes 

  • Pontos fracos

  • Ameaças

  • Oportunidades


Além disso, no plano de negócios estão os objetivos de sua empresa o que você precisa fazer para alcançá-los.


3. Faça cursos


Não importa se você deseja se tornar referência em sua área ou apenas montar um negócio próprio: em qualquer uma das situações, conhecimento a mais é uma ferramenta poderosa para crescer.


Gerir uma empresa exige inúmeras habilidades: é preciso entender de contabilidade, marketing, gestão de pessoas e controle financeiro, entre tantos outros pontos fundamentais para ajudá-la a tomar decisões corretas e ter sucesso em sua jornada.


Por isso, anote essas dicas para empreender: faça cursos e nunca deixe de adquirir novos conhecimentos. Existe até um termo para isso: lifelong learning. Você sabia que esta é uma das habilidades mais valorizadas ultimamente no mercado de trabalho?


Uma especialização em Administração ou Gestão Comercial, por exemplo, pode ser a diferença entre fechar as portas no primeiro ano ou manter sua empresa sempre crescendo.


4. Formalize a empresa


Se você quer uma dica de como começar a empreender de forma séria, anote aí: formalize a sua empresa. 


Possuir um CNPJ é indispensável para poder emitir notas fiscais ou solicitar empréstimos bancários, por exemplo.


Mais que isso, a formalização traz credibilidade e mostra para os clientes que sua empresa é um projeto consistente, e não apenas uma aventura informal.


Dependendo do tamanho do negócio que você vai abrir, principalmente em relação a faturamento anual, área de atividade e número de funcionários, é possível obter seu CNPJ como Microempreendedor Individual (MEI) e pagar apenas um pequeno imposto mensal.


Caso você tenha planos maiores, o ideal é consultar um contador para entender qual é a melhor opção para você.


5. Faça um bom marketing


Chegou a hora de contar para todo mundo o que sua empresa oferece e por que ela é a melhor opção para os clientes.


Antigamente, esta divulgação era muito cara e restrita a poucos veículos, como televisão, rádio, jornais e revistas. Atualmente, a coisa é bem diferente.


Você pode começar com anúncios no Google, posts nas redes sociais ou mesmo enviando mensagens para os seus contatos. Marque presença e seja ativa sem ser invasiva. Este é um ótimo início!


Se você deseja ir além, contrate um profissional ou empresa especializado em marketing ou na gestão de redes sociais.


Como começar a empreender com franquias?

Começar a empreender com franquias é seguro.



Ficou assustada? Pois é, entender como começar a empreender vai exigir bastante de você.


Mas… E se nós disséssemos que você não precisa passar por tudo isso sozinha? Ao empreender com franquias, você recebe suporte em todas as etapas do processo e inclusive delega muitas delas para a franqueadora.


Ao abrir uma franquia, você começa muito mais adiantada. Já existe uma marca reconhecida, um modelo de negócios testado e aprovado na prática, planejamento sólido e uma estrutura de treinamento prontinha para você.


Gostou? Para montar um negócio próprio desta maneira, leve em consideração os seguintes pontos:


1. Localização


Antes de mais nada, verifique se a franquia está disponível na sua região. Algumas franqueadoras, como o Kumon, possuem um planejamento muito sólido em relação à distribuição das unidades.


Isto é feito não só para evitar que duas franqueadas concorram entre si, mas também para maximizar as possibilidades de sucesso e crescimento rápido do seu negócio.


No caso do Kumon, você conta inclusive com assessoria para escolher o imóvel mais adequado para a sua empresa.


2. Investimento


Contar com o apoio e suporte da franqueadora não quer dizer que ela vai assumir a gestão do negócio por você. Assim como qualquer empresária, você precisará dedicar especial atenção à saúde financeira da sua empresa.


Isto começa mesmo antes de abrir as portas do seu negócio. Pesquise bastante e verifique se você possui capital suficiente não só para adquirir a franquia, mas também para garantir a sua operação até que ela seja rentável.


Existem franquias de todos os valores, em inúmeras áreas de atuação. As franquias que custam até R$ 105 mil são conhecidas como microfranquias, e são uma excelente opção para quem está nas primeiras etapas de como começar um empreendimento.


Ficou curiosa? Veja quais são as 10 maiores microfranquias do Brasil, segundo o ranking da Associação Brasileira de Franchising (ABF).


3. Organização


Manter sua empresa organizada deve ser uma de suas prioridades desde o momento em que você pensa em como começar a empreender.


No caso das franquias, esta atitude deve se estender à franqueadora. Ela precisa apresentar dados financeiros e documentos que comprovem a viabilidade do negócio e sua capacidade de atender toda a rede de franqueados.


Junto à Circular de Oferta da Franquia (COF), devem constar também os balanços dos dois últimos exercícios da empresa, além de informações comerciais, financeiras, jurídicas e tributárias.


Além dos documentos, procure compreender se a empresa é organizada desde o primeiro contato. Isto seguramente vai fazer toda a diferença em seus negócios!


Vantagens de empreender com franquias


Como você viu, saber como começar a empreender não é uma tarefa simples. Ela envolve uma série de estudos, competências e etapas determinantes para o sucesso do negócio. 


E mais: mesmo fazendo tudo isso, não há garantia de que a empresa conseguirá sobreviver. 


Segundo a pesquisa Sobrevivência de Empresas 2020, do Sebrae, a taxa de mortalidade no setor de Microempreendedores Individuais é de 29%. Após 5 anos, este número é de 21,6% entre as microempresas e 17% entre as de pequeno porte.


Entre as franquias, este número é bem menor: em 2021, ele foi de apenas 5,5%, segundo dados da Associação Brasileira de Franquias (ABF).


Deu para perceber como a segurança é uma das principais vantagens de empreender com franquias?


E ainda tem mais. Confira algumas delas a seguir.


1. Reconhecimento de marca


Ao pesquisar como começar a empreender, você logo vai perceber: uma das maiores vantagens de uma franquia é o reconhecimento de marca.


Em outras palavras, você abre um negócio que já tem o nome conhecido desde o primeiro dia de funcionamento. Uma vantagem que faz toda a diferença!


É a distinção entre “você viu que abriu um negócio novo no bairro?” e “que legal, agora tem uma nova unidade do Kumon aqui pertinho!”.


2. Garantia de mercado


O setor de franquias, em especial de educação, é bastante resiliente a crises e momentos econômicos complicados.


Esta força está ligada à importância que os pais e cuidadores dedicam à educação dos filhos. Um dado interessante: para 79% dos pais, o melhor destino que podem dar ao dinheiro é investi-lo em ensino de qualidade.


Estes números, claro, se refletem em garantia de mercado para você. 


3. Economia


Algumas características da franquia que se refletem diretamente no seu bolso são:


  • Recorrência de faturamento

  • Renovação contínua da carteira de clientes

  • Baixa necessidade de estoque 

  • Grande demanda


Além disso, um planejamento de negócios e de marketing já estruturado e testado pela franqueadora traz muita economia, já que elimina do processo inúmeros erros que quem está dando os primeiros passos em como começar a empreender pode cometer.


4. Estrutura


Quando falamos em estrutura, estamos falando em algo bem maior que o ponto comercial, equipamentos ou materiais didáticos.


Ao contar com uma franquia séria, consolidada e respeitada, você tem ao seu lado a estrutura inteira de uma marca reconhecida no mercado.


Assim, tem acesso a métodos profissionais e atualizados, suporte e treinamento, melhores práticas de divulgação e assessoria constante para gerir sua empresa da melhor maneira.


Quando é o momento ideal para montar um negócio próprio?


Para entender como começar a empreender, é importante planejar.

Ao empreender, você coloca todo seu conhecimento, dedicação e competências em tempo e esforços para criar algo novo, com autonomia e responsabilidade.


Trata-se de uma decisão que muda toda uma vida, e costuma ser um grande investimento. Por isso, é comum encontrar pessoas que são apaixonadas por seus empreendimentos.


Empreender é, antes de mais nada, um desafio e uma jornada.


E esta jornada começa com um primeiro passo, que é a vontade de montar um negócio próprio. 


A partir do momento que você decide transformar esta vontade em realidade, e começa a realmente tratar o desejo como um plano, você está pronta para empreender.


Como abrir uma empresa para ter o seu negócio próprio?


Conforme dissemos acima, é muito importante formalizar a sua empresa.


Existem várias formas (e custos) diferentes para isso, dependendo do tamanho do negócio, faturamento, área de atuação e quantidade de funcionários, por exemplo.


MEI (Microempreendedor Individual)


Nesta categoria, sua empresa pode ter um faturamento de até R$ 81 mil por ano. É possível contratar um funcionário com carteira assinada e não é preciso ter sócios para começar o negócio.


É a melhor opção para quem presta serviços como autônomo, por exemplo, e quer se formalizar.


Tudo é muito simples e o CNPJ é criado na hora do cadastro. Além disso, não é necessário contador e o tributo mensal é fixo, em uma média de R$ 55,00.


ME (Microempresa)


Se você fatura mais que um MEI, mas fica dentro do limite de R$ 360 mil anuais, provavelmente se encaixa nesta categoria.


Nela há um número maior de atividades que podem ser exercidas do que no MEI, e você também pode contratar mais pessoas.


Microempresas contam com regras tributárias e processos bem diferentes e mais complexos que a categoria anterior, por isso sugerimos conversar com um contador para saber o que é melhor para você.


EPP (Empresa de Pequeno Porte)


Se o seu faturamento anual ultrapassa o da Microempresa, mas ainda assim está abaixo de R$ 4,8 milhões, seu negócio provavelmente será enquadrado como Empresa de Pequeno Porte. 


Neste caso, as regras são bem parecidas com as da Microempresa. Da mesma maneira, é obrigatório contar com um contador para fazer a contabilidade e ajudá-lo nos procedimentos de abertura.


Faça o download do nosso e-book Modelos de Franquia e comece a empreender hoje mesmo!


Conclusão


Neste post, você aprendeu a identificar se possui um perfil empreendedor e como começar a empreender.


Escolha um setor que você gosta e se identifica. Na área de educação, por exemplo, abrir um negócio representa também poder fazer a diferença no futuro de milhares de pessoas por meio do conhecimento.


Se este é seu perfil, adoraríamos conversar com você!


As franquias do Kumon são sólidas, seguras e oferecem maior potencial de retorno. Desde o início do processo, você recebe todas as orientações e treinamentos para poder abrir sua unidade com confiança.


Neste post sobre franquias de educação, explicamos com mais detalhes como funciona nosso modelo de negócios e todas as vantagens que ele traz para você.


Conte conosco, aproveite as dicas para empreender e boa sorte em sua jornada empreendedora!

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade
Para garantir ainda mais transparência em como usamos seus dados pessoais aqui no Kumon, nós atualizamos nossa Política de Privacidade. Caso queira consultá-la, clique aqui. Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência no nosso site. Ao continuar a navegar neste site, você concorda como o seu uso. Para saber mais sobre o uso de cookies, clique aqui.