Empreendedorismo feminino: importância, desafios e como começar?

22/07/2022
Kumon Brasil Kumon Brasil
Compartilhe:

Foto de mulher negra em um escritório, confiante e segura. O empreendedorismo feminino é importante para a independência das mulheres.


Inteligentes, colaborativas, determinadas e responsáveis. O empreendedorismo feminino é um reflexo de como as mulheres estão percebendo o próprio potencial e participando cada vez mais do mercado como donas dos próprios negócios. 


Segundo pesquisa da Rede Mulher Empreendedora (RME), realizada entre agosto e setembro de 2017, a cada 100 empresas abertas no Brasil, 52 são lideradas por mulheres. 


Quanto ao perfil, o estudo indica que 55% têm filhos e 44% são chefes de família. Além disso, dentre os motivos apresentados para abrir o próprio negócio, 50% delas procuram flexibilidade de horário e 30% desejam ficar mais tempo com a família.


Ou seja: as mulheres estão empreendendo com tudo! Se você está chegando agora, buscando por dicas para abrir a sua empresa, veio ao lugar certo. 


Neste post vamos falar sobre os desafios e a importância das mulheres no empreendedorismo, além de dar algumas dicas para você começar a empreender.


Confira todas as vantagens de abrir uma franquia Kumon!


Leia mais:


A importância do empreendedorismo feminino


O empreendedorismo feminino é importante não só para a mulher, como um instrumento que permite ser dona do próprio negócio, mas também para a sociedade e as empresas como um todo.


Empreender é uma maneira de diminuir a diferença entre homens e mulheres em relação às chances de crescer no mundo dos negócios. Além disso, agrega pontos de vista inovadores a algumas funções tradicionais.


Ser dona da própria empresa é um jeito de derrubar algumas barreiras, gerando oportunidades de liderança e independência financeira, além de oferecer maior flexibilidade.


Qual é o cenário do empreendedorismo feminino no Brasil?


O simples fato de ser mulher, como você deve imaginar (ou saber na prática), influencia o mercado de trabalho. As mulheres ocupam um lugar de destaque em somente 13% das 500 maiores empresas brasileiras – um número bastante desequilibrado, se levarmos em conta que 52% da nossa população é feminina.


No mundo dos negócios, porém, a situação é bem mais equilibrada. De acordo com dados do Global Entrepreneurship Monitor 2020 (GEM), as mulheres representam 46% dos empreendimentos com até 3,5 anos.


Ainda, segundo a pesquisa da RME, 69% das mulheres que empreendem possuem nível superior completo ou pós-graduação. Além disso, 45% delas já fizeram cursos relacionados ao empreendedorismo.


Principais desafios do empreendedorismo feminino


Foto de duas mulheres, uma ruiva e outra negra, em uma reunião de negócios. O empreendedorismo feminino apresenta muitos desafios.


Mesmo com o avanço nos últimos tempos no que se refere a oportunidades para profissionais mulheres, ainda há uma grande diferença entre elas e os homens quando o assunto é abrir o próprio negócio.


Ainda de acordo com o estudo da RME, a importância do empreendedorismo feminino está muito mais ligada à necessidade do que necessariamente à vontade de ter o próprio negócio. Se empreender já é algo complexo e difícil, isso mostra como para as mulheres o desafio é ainda maior. 


Afinal, em vez de buscar a liberdade de ser dona do próprio negócio, as mulheres são levadas a empreender devido principalmente à falta de oportunidades profissionais.


E ainda existem muitos outros desafios do empreendedorismo feminino, infelizmente.


Discriminação e ganho reduzido


A maternidade e a necessidade de sustentar a casa quando são as únicas responsáveis pela renda familiar estão ligadas à discriminação de gênero no mundo dos negócios.


Segundo um levantamento do Sebrae, mesmo tendo um nível de escolaridade 16% maior que o dos homens, as mulheres recebem 22% menos que eles.


Dificuldades na gestão de negócios


Em relação à gestão dos negócios, as mulheres recebem menos apoio desde a criação da empresa até sua manutenção. 


Segundo o estudo do Sebrae, a quantidade de mulheres que ultrapassa os 3,5 anos de empresa é 40% menor que a quantidade de homens que atinge esta meta.


Também vale ressaltar que as mulheres pagam taxas de juros cerca de 3,5% mais altas, apesar de terem uma taxa de inadimplência 0,5% menor.


Fazer networking


Ainda segundo a pesquisa do GEM, as mulheres brasileiras estão entre as que fazem menos networking no mundo. Dada a importância destas relações profissionais, é fácil entender como isso dificulta o desenvolvimento de um negócio.


Trata-se de uma questão que só poderá ser resolvida caso os ambientes profissionais passem a respeitar mais o empreendedorismo feminino, proporcionando segurança para a mulher empreender sem discriminação.


Ser mãe ou mãe solteira


O estudo da RME aponta que 55% das mulheres têm filhos. Grande parte delas decidiu empreender depois da maternidade, procurando equilibrar a vida profissional com o tempo passado junto à criança. 


O desafio aqui é a ausência ou falta de participação dos companheiros na criação dos filhos. Sem esta divisão de tarefas, há uma sobrecarga sobre a mulher, que obviamente impacta sua vida profissional.


Sem rede de apoio


A falta de apoio é um grande desafio para o empreendedorismo feminino, tanto da parte de parceiros e familiares quanto do próprio mercado (como é o exemplo das taxas de juros mais caras, comentado anteriormente).


Além disso, a própria existência de uma rede de apoio que permita à mulher trabalhar é um fator determinante para seu sucesso como empreendedora.


Como estimular o empreendedorismo feminino?


Como você pode ver, os desafios do empreendedorismo feminino são enormes. A boa notícia é que você pode fazer muitas coisas para apoiar as mulheres e seus negócios.


Prefira comprar de mulheres empreendedoras


Nas feiras, brechós, lojas e escritórios do seu bairro provavelmente existe uma enorme quantidade de mulheres empreendedoras oferecendo produtos e serviços.


Que tal, então, deixar as grandes lojas e shoppings um pouquinho de lado para conhecer os produtos e serviços destas mulheres?


Indique para amigos e familiares


Mesmo que não possa comprar delas, há algo que não custa nada e está ao acesso de todo mundo: a indicação.


E hoje em dia, com as redes sociais, indicar alguém para familiares, amigos e conhecidos é ainda mais fácil. Comente, curta e compartilhe os posts das mulheres para motivar o empreendedorismo feminino!


Dê apoio e incentive a busca por novos conhecimentos


Lembra que nós falamos sobre o desafio da ausência de rede de apoio? É exatamente aí que você pode ajudar, prestando suporte para a mulher poder estudar e evoluir em seu trabalho.


De acordo com a pesquisa da RME, 45% já tomaram esta atitude e têm algum treinamento ou formação na área de administração.


Entre aquelas que não têm, 67% das gestoras desejam buscar uma mentoria nos próximos 12 meses. 


Por que é fundamental o apoio às mulheres no empreendedorismo? 

Foto de mulher em cadeira de rodas, pensativa em um escritório. O empreendedorismo feminino traz muitos benefícios para as empresas e a sociedade.


O empreendedorismo feminino é essencial para termos uma sociedade melhor, com resultados que se refletem também nas empresas, tanto estratégica quanto financeiramente.


Benefícios para as empresas


Já ouviu falar em “mentalidade de dono”? Hoje, uma das competências mais buscadas pelo mercado é justamente o comportamento empreendedor.


Investir em lideranças femininas com este tipo de postura é uma maneira de contar com funcionários mais engajados e um ambiente inovador, criativo e organizado.


Benefícios sociais do empreendedorismo feminino


O empreendedorismo feminino é uma ótima maneira de reduzir a diferença entre as oportunidades de crescimento profissional existentes entre homens e mulheres.


Isto significa uma sociedade mais diversificada, em que líderes mulheres possuem voz e espaço para influenciar positivamente outras mulheres.


Ideias de empreendedorismo feminino


Bom, vamos ao que interessa? Você já sabe que o empreendedorismo é importante, tem grandes desafios e muita importância para a sociedade. 


Agora, é hora de colocar a mão na massa! Confira algumas ideias para empreender a seguir.


Freelancer


Uma forma de trabalhar para vários clientes é oferecer seus serviços como freelancer, ou simplesmente freela.


A freelancer é uma profissional que não possui vínculo com nenhuma empresa. Ou seja: é dona do próprio negócio!


Entre os setores que mais oferecem oportunidades estão os de tecnologia e comunicação. Se você é jornalista, desenvolvedora web, designer ou revisora, por exemplo, pode atuar como MEI, com CNPJ próprio e emitindo suas próprias notas fiscais.


Startup


Criar sua startup para oferecer um produto ou serviço que ajude a tornar a vida das pessoas mais prática e fácil é um ótimo jeito de empreender.


Você sabia que o Facebook, Uber e AirBnB começaram como startups?


O que diferencia este tipo de empresa é o uso da tecnologia e a possibilidade de crescer em escala muito rapidamente sem precisar fazer grandes mudanças na estrutura. Trata-se de algo bastante desafiador, mas ideal para quem tem muitas ideias e vontade de empreender!


Tenha uma franquia


Começar um negócio do zero é bem desafiador. Assim, empreender com uma franquia é um caminho que oferece maior segurança, investindo em um modelo que já foi testado na prática e possui uma marca consolidada.


Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), 50% das franquias são dirigidas por mulheres. É um número animador, não é? 


E quando analisamos a situação do Kumon, a maior franquia educacional do país, fica ainda mais clara a força deste modelo, já que 93% dos nossos franqueados são mulheres!


Além disso, as franquias abrem maiores possibilidades de sucesso. Ainda, segundo a ABF, em 2017, o setor obteve um faturamento de 163 bilhões de reais, 8% a mais que em 2016.


Dicas para mulheres empreendedoras


Empreender é difícil e complexo, mas altamente gratificante. Afinal, ser dona do seu próprio negócio é algo que não tem preço! Para aumentar suas chances de sucesso diante dos desafios do empreendedorismo feminino, confira algumas dicas.


Autoconfiança sempre


Para enfrentar de cabeça erguida o mundo desafiador do empreendedorismo feminino, é fundamental acreditar em você mesma. Não duvide de seu potencial e de sua capacidade de vencer!


Ninguém nasce sabendo como abrir uma empresa. Confie no seu aprendizado, invista no seu desenvolvimento, aprenda com seus erros e não tenha medo de falhar.


Mantenha os estudos atualizados

Foto de mulher escrevendo em um caderno. Seguir estudando é fundamental para o sucesso do empreendedorismo feminino.


Abrir seu próprio negócio não significa que você deva parar de evoluir e se atualizar. Além de o mercado estar sempre em movimento e constante mudança, logo no início você vai sentir necessidade de aprender coisas novas.


Como gerir um negócio? Como cuidar dos impostos e da parte financeira? Como administrar recursos humanos?


Ou seja, além de investir na sua atualização em temas relativos à sua área, tem muita coisa nova que você vai precisar aprender. 


Você pode manter seus estudos atualizados de muitos jeitos, tanto fazendo uma pós-graduação quanto cursos livre e grátis disponíveis na internet.


Construa uma rede de apoio


Não deixe de buscar parcerias que possam contribuir para o seu desenvolvimento e o crescimento do seu negócio. Lembra da importância do networking?


Troque experiências e apoio com uma rede de mulheres empreendedoras. Você vai se surpreender com a quantidade de mulheres em situação parecida com a sua, passando pelos mesmos desafios.


Além disso, você pode buscar organizações que apoiem o empreendedorismo feminino e grupos em redes sociais, ou participar de eventos que tenham a ver com o seu negócio.


Busque organizar seu tempo


Saber dividir o tempo entre a vida pessoal e profissional é o caminho para levar ambas de maneira saudável.


Porém, nem sempre é fácil fazer isso sendo mulher e enfrentando todos os desafios que isso envolve (principalmente no caso das mães).


Uma dica, então, é conversar com os familiares e buscar dividir melhor as tarefas da casa. Outro ponto importante é definir os horários de trabalho, definindo metas e prazos.


Conclusão


Neste texto, você viu a importância do empreendedorismo feminino, conheceu alguns desafios enfrentados por mulheres empreendedoras e viu algumas dicas para superar estes obstáculos.


Você sabia que este é um tema tão relevante que possui até uma data para sua comemoração? A Organização das Nações Unidas (ONU) estabeleceu, desde 2014, o dia 19 de novembro como o Dia do Empreendedorismo Feminino. 


E como você pode ver, nós estamos fazendo a nossa parte para torná-lo ainda mais importante! Se você deseja empreender com uma franquia, conte com a gente. Temos vários conteúdos sobre o assunto aqui no blog, e estamos à disposição para conversar e ajudar em seu sucesso.

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade
Para garantir ainda mais transparência em como usamos seus dados pessoais aqui no Kumon, nós atualizamos nossa Política de Privacidade. Caso queira consultá-la, clique aqui. Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência no nosso site. Ao continuar a navegar neste site, você concorda como o seu uso. Para saber mais sobre o uso de cookies, clique aqui.