Da timidez à autoconfiança com a ajuda do Kumon

08/05/2019
Kumon Brasil Kumon
Compartilhe:

Caio Levindo Pedreira Britto, de 11 anos, é concluinte de Inglês e estudante de Matemática no Kumon. Ele é um exemplo de como os benefícios do método vão muito além das matérias estudadas, promovendo verdadeiras transformações nos alunos.


Os pais de Caio, Aila e Noé, contam que ele sempre foi tímido e calado. Após começar a estudar no Kumon, desenvolveu a autoconfiança e tornou-se mais seguro e comunicativo. Com isso vieram o prazer e a habilidade de ensinar, não só aos colegas de sala, mas também a Davi, seu irmão mais novo, que é auxiliado diariamente por Caio nas tarefas de casa e na leitura antes de dormir.


"Caio sempre foi uma criança tímida e introvertida. Com o desenvolvimento de suas habilidades em Matemática no Kumon ele se tornou, ainda pequeno, ajudante da professora e monitor da sua sala na escola. Sua autoconfiança aflorou, e Caio venceu boa parte de sua timidez." Aila, mãe do Caio


Caio diz que adora o Kumon porque o método o fez gostar ainda mais de estudar e o ajuda a compreender diversos assuntos na escola, onde tem facilidade em Matemática e Inglês. Os resultados provam o que ele diz: além de ter sido convidado pelo colégio a participar das Olimpíadas de Matemática, em novembro passado Caio tirou 745 pontos no TOEFL Junior.


Ensino individual para cada tipo de aluno


Quando Caio tinha 6 anos, seus pais resolveram matriculá-lo em um curso de Inglês. Eles contam que procuraram uma escola tradicional conhecida e marcaram o teste de nivelamento. Apesar de ter acertado todas as questões, a diretora aconselhou que ele fosse matriculado na turma para iniciantes.

Caio e os pais, Noé e Aila, celebrando juntos mais uma conquista.
Caio e os pais, Noé e Aila, celebrando juntos mais uma conquista.

Os pais de Caio, achando que esse poderia ser um cenário desestimulante para o filho, decidiram procurar outra instituição ou metodologia. Se você acompanha nossos casos de alunos, já deve imaginar o que aconteceu, né? Uma amiga falou para eles sobre o Kumon, explicando que o ensino era individual e a evolução, de acordo com o aprendizado de cada aluno.


Era exatamente o que Aila e Noé procuravam, e eles foram até a uma unidade. Enquanto conversavam com Ivana Machado, a orientadora, comentaram sobre a incrível habilidade do filho com os números. Ivana, então, perguntou se poderia aplicar alguns testes de Matemática. O resultado foi surpreendente: o menino acertou tudo em menos tempo do que era esperado.


"Foi assim que chegamos ao Kumon convictos em matricular nosso filho em um curso de Inglês e saímos com uma matrícula em Matemática. Ivana nos convenceu a desenvolver ainda mais essa habilidade dele com os números e só matriculá-lo no Inglês um ano depois." Aila, mãe do Caio 


Promovendo a disciplina e o gosto pelos estudos


Segundo os pais, Caio é um aluno extremamente organizado e disciplinado, e segue a rotina de estudos diários combinada entre eles. Eles dizem que o filho faz todas as atividades sozinho e raramente solicita auxílio. Como toda criança, houve fases em que ele não queria fazer as tarefas no fim de semana e reclamava delas. Porém, após os pais mostrarem a ele a importância de estudar todos os dias, Caio foi crescendo e amadurecendo. Pouco tempo depois, ele já arrumava sozinho o material do Kumon quando ia passar o fim de semana na casa de um amigo ou viajar.


Foi assim, cultivando a disciplina, o gosto pelos estudos e o entendimento da importância do método de ensino para seu desenvolvimento, que Caio se tornou um exemplo para os amigos, vizinhos e, principalmente, para o irmão, Davi, que perguntava quando começaria no Kumon e não descansou até ser matriculado, no ano passado.


Nada mau para um menino que era tímido e inseguro, não é mesmo?


Tags: kumon, matemática

Artigos relacionados

Receba conteúdos exclusivos do Kumon
Aceita receber informações do Kumon?
Política de privacidade